Mensagem do Espírito

Mensagem do Espírito

Um Amigo Espiritual

O Amanhã Começa Hoje

Em tempos difíceis devemos nos lembrar que o amanhã começa ainda hoje.

 
Nos tempos sombrios em que vivemos, não podemos esquecer ou duvidar da presença de Deus. Por mais angustiantes que sejam as notícias, estejamos certos que o plano espiritual está ao nosso auxílio. Sendo a Terra ainda um mundo de Provas e Expiações, nossas responsabilidades sobre existências passadas e nossa missão de evoluir permanecem. Respeitando a Lei de Ação e Reação.

Apesar da dificuldade de não sucumbir ao pânico, é preciso calma. Atenção às orientações e respeito aos cuidados fazem parte da solução, a despeito de quaisquer teorias de origem e causas das tribulações. Precisamos atender ao chamado do plano espiritual para o trabalho coletivo mundial que vai nos alçar a um novo patamar. Afinal, esta nova prova exige de nós a Fé que Deus se manifesta através dos homens, a esperança de que não há mal que dure para sempre e o amor que nos reúne.

Em busca de um texto que traga à luz o momento que passamos, poderemos visitar diversas obras que falam sobre ligações cármicas, outros mundos e transições planetárias. Porém, um dos mais belos e populares textos de São Paulo, o Apóstolo, pode nos ajudar a entender o que estamos passando. Sem tons de selos do apocalipse, o que temos a aprender sobre provações coletivas, que ora se fazem inevitáveis?

 

Carta de São Paulo aos Coríntios

 

    1Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

    2E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
    3E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

 
As tribulações que se aproximam colocam todos nós diante de uma nova realidade. Onde, não importam dinheiro, bens e poder, ninguém está imune às provas coletivas de Deus. Por isso é tão importante estarmos unidos no amor. O Amor que Cristo nos ensinou: altruísta, abnegado, fraterno e sincero.
 
O Momento é de fraternidade. Lembra dos vizinhos descrentes como os parentes difíceis. Para os quais nos lançamos em encarnação a fim de ajudar-lhes a clarear a visão. Não nos atiremos indiscriminadamente frente ao perigo de maneira a piorar a situação, mas não nos preocupemos demais a ponto de não socorrer aqueles desamparados.
 
Unidos em torno do amor ao próximo somos capazes de ultrapassar os obstáculos que, apesar de dolorosos, nos conduzem a um mundo melhor. Um dia, do outro lado do mundo, somente veremos irmãos, aqueles que hoje chamamos estrangeiros.
 

    4O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

    5Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

    6Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

    7Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

 
A fé nos ensinamentos do Pai Celestial nos mostra que o amor supera tudo, até mesmo a um abraço que não pode ser dado e amigos com quem não podemos confraternizar. Sempre haverá um bem maior. Por isso, amar é mais que uma demonstração de afeto, por meio de um gesto. Também é respeitar restrições e esperar a hora adequada, pois não há mal que dure para sempre.
 
O Amor ao próximo nos guiará! Essa corrente invisível nos une e conduzirá a todos pelo caminho da luz, onde os guias dos planos superiores nos esperam, auxiliando na travessia para nossa inevitável missão de evoluir.
 

    8O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;

    9Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

    10Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.

 
Quando o homem encontrar-se livre das mazelas e se aproximar da imagem e semelhança de Deus, estaremos em direção aquilo que é perfeito. Não voltaremos ao mundo de provas e expiações. Nosso ambiente será outro, o mundo de regeneração vibrante de amor, longe do apego aos bens materiais e muito mais próximos de Deus.
 
Aprendamos, nestes momentos de cuidados especiais, a equilibrar corpo e espírito, sabendo que um depende do outro. Lembremo-nos das palavras do Evangelho Segundo o Espiritismo: “Amai, pois, vossa alma, mas cuidai também do corpo, instrumento da alma; desconhecer as necessidades que são indicadas pela própria natureza é desconhecer a lei de Deus. Não o castigueis pelas faltas que o vosso livre arbítrio o faz cometer…A perfeição está inteiramente nas reformas que fareis vosso Espírito sofrer; dobrai-o, submetei-o, humilhai-o, mortificai-o: é o meio de o tornar dócil à vontade de Deus e único que conduz à perfeição.”.
 

    11Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

    12Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.

    13Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

O Momento não é de destruição, mas sim de RENOVAÇÃO! Aquilo que existe hoje será substituído pela nova consciência. É o momento em que as consciências se elevam pelas provas e expiações. Cada um de nós deve fazer um exercício de auto-conhecimento e reflexão, de acordo com nossas próprias provas, mas também cumprir nossa tarefa num acontecimento maior, que é uma prova coletiva e urgente.
 
É o limiar de uma nova era que se aproxima, desde que assumamos nosso papel de protagonistas. Deixemos os instintos materialistas de outros tempos e nos entreguemos a esta missão de amarmos uns aos outros.
 
Vamos com fé, esperança e muito amor seguir nossa caminhada. Assim passaremos, todos unidos, pelas tribulações que se apresentam. Chegou o tempo de escrever uma nova história. Sejamos dignos do momento especial que é o alvorecer do Novo Mundo, do qual faremos parte como uma grande família.
 
Que a paz do Senhor Seja Contigo!
 
 
Trecho da Carta de São Paulo:1 Coríntios 13:1-13

Perda de Entes Queridos

Como a Doutrina Espírita pode Ajudar a Superar a Perda de Entes Queridos?

A Doutrina Espírita vem aclarar aos encarnados as mais diversas demandas de informações. Uma das frequentes questões é como a visão espírita pode iluminar os pensamentos e ajudar as pessoas a superarem a Perda de Entes Queridos.

Este momento tão difícil, onde pais, mães, filhos, irmãos, primos e amigos tão queridos partem desta vida, deixa um vazio gigantesco. A missão do Espiritismo é aclarar nossas mentes que não há um final nestas partidas. Que o vazio é indicativo de que nossas almas estão ligadas e que nos encontraremos mais à frente.

De Onde vem a Ligação com os Entes Queridos?

A doutrina nos ensina que a base das nossas ligações são laços fraternais e familiares, que superam a vida nos mundos inferiores de provas e expiações, regeneração etc. A reencarnação é o mecanismo pelo qual nós interagimos com nossas próprias faltas e também revivemos questões passadas com nossos: ora irmãos, ora pais e mães, ora filhos etc.

Os exemplos trazidos ao mundo através das obras já publicadas sobre as ligações cármicas, nos mostram que os laços familiares produzem milhares de exemplos de afeição entre os espíritos. Esses laços, por vezes, fazem com que espíritos mais evoluídos se lancem em encarnações penosas, para ajudar-nos em nossas provas na Terra, por puro amor.

Esses exemplo de dedicação e comprometimento com o adiantamento mútuo, nos faz sentir aquele vazio quando perdemos um ente querido. Já que, ainda que sob o véu material, em algum lugar, no fundo do nosso coração, sabemos que aquelas pessoas queridas escolheram caminhar ao nosso lado.

Precisamos Uns Dos Outros – Mensagens Espíritas Narradas

Mensagem da Obra “Calma”, pelo Espírito Emmanuel, psicografada por Francisco Câncido Xavier.

Lembranças de Entes Queridos

Todos nós temos nossos momentos de lembranças do passado e muitas vezes sofremos com a perda de entes queridos. Mas é importante lembrar que um dia estaremos todos reunidos em um mundo melhor. Por mais que pareçam penosas as provas da Terra, devemos lembrar que Deus nos quer felizes. Nossas provas e expiações são uma estrada que devemos percorrer para encontrar o Consolador. 

Lembremo-nos que cada um tem suas próprias missões e provas aqui na Terra e que, portanto, não podemos nunca encontrar injustiça nas partidas. Todos nós temos nosso plano de reencarnação e devemos cumpri-lo segundo os ensinamentos de Deus. Ele enviou Cristo para nos provar que o sofrimento é temporário e que não existe desafio intransponível quando temos fé.

Pensamentos Frequentes Sobre a Perda dos Entes Queridos

Silencia e Espera, pois o tempo de Deus é diferente do nosso.

Não se aflija quando os pensamentos trouxerem lembranças tristes, ora com fé, pedindo a Deus que interceda através de seus anjos protetores, para que você possa seguir sua missão e tenha a oportunidade, ainda nesta vida, de reparar as faltas que, porventura, possa ter cometido. Confia na oração e no poder que uma conversa com Deus pode oferecer a você e sua família, tanto os encarnados quanto os desencarnados.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” Aprendamos a perdoar os outros e nos perdoar também, para que as aflições de dias passados não interfiram negativamente em nosso adiantamento.

Preces pelos Entes Queridos

Existem duas preces muito boas que você pode fazer no momento de dormir ou quando acordar:

PRECE 01: Nas Aflições da Vida:

Prece Retirada do Evangelho Segundo o Espiritismo. 

Deus Todo-Poderoso, que vedes as nossas misérias, dignai-vos escutar favoravelmente os pedidos que vos dirijo neste momento. Se o meu pedido for inconveniente, perdoai-mo; se for justo e útil aos vossos olhos, que os bons espíritos que executam vossas vontades venham em minha ajuda para o seu cumprimento.

O que quer que me advenha, meu Deus, que a vossa vontade seja feita. Se meus desejos não são atendidos, é porque entra nos vossos desígnios me experimentar, e eu me submeto ser murmurar. fazei com que eu não conceba nisso nenhum desencorajamento, e que nem minha fé, nem minha resignação, sejam abaladas.

(FORMULAR O PEDIDO)

PRECE 02: Pelas Pessoas a Quem Tivemos Afeição

Prece Retirada do Evangelho Segundo o Espiritismo. 

Dignai-vos, ó meu Deus, acolher favoravelmente a prece que vos dirijo pelo espírito de …(Pessoa para Quem Desejamos Orar)…. Fazei-lhe entrever as vossas divinas claridades, e lhe tornai fácil o caminho da felicidade eterna. Permiti que os bons espíritos levem a ele as minhas palavras e o meu pensamento.

Tu que me eras caro neste mundo, ouve minha voz que te chama para te dar um novo testemunho da minha afeição. Deus permitiu que fosses libertado primeiro; eu não poderia me lamentar com isso, sem egoísmo, porque seria estar aflito por não ter mais para ti as penas e os sofrimentos da vida. Espero, pois, com resignação, o momento da nossa reunião no mundo mais feliz, no qual me precedeste.

Óh! como é doce e consoladora a certeza de que não há entre nós senão um véu material que te oculta à minha visão! Que tu possas estar aqui, ao meu lado, ver-me e ouvir-me como antigamente, e melhor ainda do que antigamente, que não me olvideis mais, e que eu mesmo não te ouvide; que os nossos pensamentos não cessem de se confundir, e que o teu me siga e me sustente sempre.

Que a paz do Senhor Seja Contigo.


“Convence-te de que não existem males eternos. Toda dor chega e passa.”

Pelo Espírito Emmanuel, Psicografia de Chico Xavier.

Por que Devemos Perdoar?

Perdoai para que Deus vos perdoe.

É assim que devemos pensar em relação ao perdão. Mas não como uma moeda de troca ou qualquer coisa com caráter de barganha. Lembre-se que Deus deseja o perdão de fato e sem vaidade. No Evangelho Segundo o Espiritismo, o perdão é abordado tanto na doutrina como nas preces, como forma de enaltecer sua importância.

Na prece pelos nossos inimigos e pessoas que nos quere mal, há um trecho que diz “Meu Deus, eu perdôo [Nome…] o mal que me fez e o que quis me fazer, como desejo que me perdoeis e que ele também me perdoe os erros que eu possa ter…” É o momento de pedir perdão sincero pelos que estão em nossas vidas como provas e exercitam nossa paciência a cada dia.

No fim da prece lemos “Desejo, para provar a sinceridade de minhas palavras, que me seja oferecida a ocasião de lhe ser útil; mas, sobretudo, ó meu Deus, preservai-me de o fazer por orgulho ou ostentação, em o oprimindo por uma generosidade humilhante, o que me faria perder o fruto da minha ação, porque, então, eu mereceria que estas palavras do Cristo me fossem aplicadas: Já recebestes vossa recompensa.”

Ao ler o início e o fim da prece, percebemos resumido o conceito do perdão ao qual Jesus, em sua passagem pela Terra, tanto falou. Quando Jesus pediu aos livres de pecado que atirassem a primeira pedra, ele demonstrou de forma simples que ali não havia ninguém livre de pecados. Mas, conforme o Evangelho, todos somos passíveis de sermos perdoados, mas, para isso, é necessário, além de passar pelas provas da vida com resiliência e resignação, perdoar aos que nos são devedores. Para que Deus tenha compaixão de nossos espíritos pela forma que enfrentamos as nossas provas, e pelos inimigos com os quais nos reconciliamos através do perdão.

Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; eu não vim destruí-los, mas lhes dar cumprimento; – porque eu vos digo, em verdade, que o céu e a Terra não passarão antes que tudo o que está na lei não seja cumprido perfeitamente, até um único jota e um só ponto. (São Mateus, 5:17-18). O perdão faz parte da caminhada rumo à vida eterna, e talvez seja uma das faces mais difíceis de encarar pois toda a carga emocional e grande senso de justiça pode impactar na decisão de perdoar de coração aos nossos inimigos ou aqueles que nos foram injustos.

A Prece é grande aliada na hora de perdoar, quanto mais você abre seu coração aos bons espíritos, mais eles podem influenciar seus pensamentos até que toda aquela amargura se desfaça e você possa alcançar uma vibração melhor. A partir daí, você não terá dificuldades em perdoar de coração e com facilidade, já que passa a enxergar em seus algozes, além de provas de outras vidas, dívidas ainda não liquidadas e, acima de tudo, criaturas imperfeitas como você. Que dependem do perdão uns dos outros para uma elevação moral coletiva.

O perdão, além de um dever moral, é a nossa salvação, que cristãos seríamos nós se trocássemos o perdão pelo sentimento de vingança? O resultado seria devastador, já que a vingança, o confronto e o duelo produzem as provas que enfrentamos hoje. Se atitudes iguais geram o mesmo resultado, uma atitude diferente pode nos levar a um caminho de felicidade sem volta.

Por isso devemos perdoar.

Nosso Lar

Descrição

Após uma doença, o médico André Luiz desperta em um ambiente sombrio e desconhecido. Pouco tempo depois é levado à colônia espiritual Nosso Lar, um lugar que nunca imaginou existir e que, ao mesmo tempo, é tão semelhante à Terra. É nesta região de cura, aprendizado e constante trânsito que André Luiz passa a entender que existe uma realidade à nossa espera após a morte, uma nova forma de viver que representa apenas o início da jornada. No primeiro livro da coleção A vida no mundo espiritual, oEspírito André Luiz transmite suas observações e descobertas sobre a região espiritual, repleta de intensas atividades, em que se localiza, como modelar organização, a colônia Nosso Lar, onde Espíritos procedentes do plano terrestre passam por recuperação e educação espiritual antes de continuar seus caminhos. A narrativa vibrante, psicografada por Francisco Cândido Xavier no ano de 1944, é a preferida de milhares de leitores espíritas, tendo sido adaptada para o cinema em 2010.

Veja Mais Sobre Este Livro

Disponível Também em EBOOK

Meditações Diárias Pelo Espírito Emmanuel

Capa do Livro Meditações Diárias Pelo Espírito Emmanuel
Descrição

Emmanuel foi o dedicado Guia Espiritual de Chico Xavier e Supervisor de sua obra mediúnica, que deu origem a mais de 400 livros, desdobrando a Codificação realizada por Allan Kardec. Do seu passado espiritual, sabemos que nos últimos vinte séculos, ele reencarnou várias vezes. Assim, o conhecido romance “Há 2.000 anos…” apresenta-nos a sua existência na figura do senador Público Lentulus, autor da célebre carta endereçada ao Imperador romano, onde fez o retrato físico e moral de Jesus. E este livro encerra uma coletânea de suas melhores mensagens, sempre em parceria com o grande médium Chico Xavier, proporcionando, ao prezado leitor, momentos de reflexão para uma vida mais feliz dentro dos preceitos do Cristianismo Redivivo.

Veja Mais Sobre Este e Outros Livros Espíritas

Meditações Diárias Pelo Espírito Bezerra de Menezes

Capa do Livro Meditações Diárias Pelo Espírito Bezerra de Menezes
Descrição

Adolfo BEZERRA DE MENEZES Cavalcanti foi médico em sua última encarnação e dedicado trabalhador em torno da unificação espírita. Mas foram nas atitudes que foi identificado como um verdadeiro cristão; desapegado nas questões materiais e preocupado em auxiliar e amparar os mais necessitados, ficou sendo conhecido como “o médico dos pobres”, continuando, na espiritualidade, todo o seu legado de Apóstolo da Caridade junto aos mais humildes. Irma de Castro Rocha, MEIMEI, na última encarnação, e Blandina, no ano 75, dedicada trabalhadora no amparo e instrução infantil, para as luzes do Evangelho, dedica-se, como Espírito, a intenso trabalho em prol das crianças e dos enfermos. E este livro encerra uma coletânea de textos desses abnegados benfeitores, sempre em parceria com o grande médium Chico Xavier, proporcionando, ao prezado leitor, momentos de reflexão para uma vida mais feliz dentro dos preceitos do Cristianismo Redivivo.

Veja Mais Sobre Este e Outros Livros Espíritas

Meditações Diárias Pelo Espírito André Luiz

Capa do Livro Meditações Diárias pelo Espírito André Luiz
Descrição

Desde a publicação do livro Nosso Lar, em 1943, recebido pelo médium Chico Xavier, o seu autor espiritual, André Luiz, ficou muito conhecido, pois foi o primeiro de uma série de treze livros que, num estilo inconfundível, veio desvendar a vida no Plano Espiritual. Mas além dessas obras, o Espírito André Luiz também enriqueceu a literatura espírita com suas mensagens esclarecedoras, de abordagem direta, nos chamando para a responsabilidade de nossos atos no dia-a-dia de nossa vida. E este livro encerra uma coletânea de suas melhores mensagens, sempre em parceria com o grande médium Chico Xavier, proporcionando, ao prezado leitor, momentos de reflexão para uma vida mais feliz dentro dos preceitos do Cristianismo Redivivo.

Veja Mais Sobre Este e Outros Livros Espíritas

Data Limite Segundo Chico Xavier

Capa do Livro Data Limite - Segundo Chico Xavier

Descrição

Traduzido em 7 idiomas e assistido por milhões de pessoas, o documentário “Data Limite Segundo Chico Xavier” não chegou à 174 países do globo terrestre por acaso. Sua mensagem revolucionária alcança 12.000 novos lares todos os dias, rompendo paradigmas obsoletos da espiritualidade humana e propondo uma transformação interior capaz de ampliar significativamente a forma como nos relacionamos com o todo. Neste livro os autores apresentam a história de sua jornada de produção e revelam a filosofia que norteou todo o projeto Data Limite a partir das perspectivas surpreendentes apontadas por Chico Xavier, um visionário e o mais importante médium da atualidade. Sua leitura é essencial para todos aqueles que vislumbram a chegada de uma nova era existencial para todos os seres que compartilham o planeta Terra e desejam construir, a partir de sua própria consciência renovada, um mundo bem melhor.

Veja Mais Sobre Este e Outros Livros Espíritas

2019 O Ápice da Transição Planetária

Capa do Livro Espírita: 2019 O Ápice da Transição Planetária
Capa do Livro Espírita: 2019 O Ápice da Transição Planetária
Descrição

Em Não Será em 2012, da FE Editora, lançado em 2011 e que chegou neste ano à 12ª edição, os autores Marlene Nobre e Geraldo Lemos Neto reuniram as predições de Jesus, os escritos de Allan Kardec e as revelações de Chico Xavier acerca da data-limite do velho mundo, advertindo para a manutenção da paz na Terra como condição essencial para os bons sucedâneos da atual transição planetária de mundo de expiações e provas para mundo de regeneração. Próximo do ano em que o médium adverte para grandes acontecimentos na Terra a depender das nossas atitudes, Não Será em 2012 chega com novo título e conteúdo – 2019, O Ápice da Transição Planetária – justamente para nos alertar sobre a nossa escolha. “Como verdadeiro apóstolo do planeta, Chico Xavier deixou um legado repleto de ensinamentos, induzindo-nos ao compromisso com a prática legítima do Evangelho de Jesus para com a coletividade humana. Cada um de nós tem a liberdade de optar entre o bem e o mal, seguindo o melhor ou o pior caminho. Cabe a cada coração a alternativa da paz ou da guerra”, explica Geraldo Lemos Neto.

O Livro 2019 O Ápice da Transição Planetária é dividido em 8 capítulos Divididos da seguinte forma:

  • 1 – Renovação Moral: a essência da nossa evolução.
  • A Biblia Apresenta explicações sobre o momento de transição que vivemos.
  • 3 – As Profecias de Cristo
  • 4 – Revelações de Chico Xavier mostram que o futuro da Terra está nas mãos do Homem.
  • 5 – Importantes testemunhos sobre o papel do Brasil na transição.
  • 6 – Revelações de Chico Xavier sobre o papel do Brasil na transição
  • 7 – Repercussões publicadas na Filha Espírita
  • 8 – O legado de Chico Xavier e de seus benfeitores sobre a transição planetária.

Através de um trabalho fantástico de pesquisa e referências, os autores conseguem apresentar diversas fontes de informação sobre o momento que passamos neste ano de 2019.

São passagens analisadas das profecias da Bíblia e também das conversas com Chico Xavier e respostas de seu Guia Emmanuel, através das quais é possível extrair alguns elementos importantes sobre a Transição Planetária que está a caminho.

O livro também faz referência à entrevista de Chico Xavier, no programa Pinga-Fogo, onde ele apresenta ao vivo alguns ensinamentos espíritas e também responde a questões de todos os tipos, sempre com o auxílio de Emmanuel.

Ao ler o livro, você terá noção dos tempos que vivemos, com base em todas as pistas deixadas pelas mensagens já ditas desde há muito, a respeito da nova Era e dos tempos que são chegados, onde o Livre Arbítrio do Homem será o Fiel da Balança para a elevação moral da humanidade.

Veja Mais Sobre Este e Outros Livros Espíritas

Livre Arbítrio e Reencarnação

Você já se pegou pensando sobre as suas provas e expiações? Já tentou imaginar o que você teria feito de errado para passar pelos momentos que está passando, ou então pensando sobre as pessoas que te fazem mal, ainda que você seja gentil com elas?

A resposta tem a ver com nós mesmos e nossas existências e escolhas do passado. A compreensão de quanto as nossas escolhas nos afetam no presente e no futuro é a melhor maneira de compreendermos o mecanismo de evolução espiritual. Afinal de contas, se você sabe que algo que está fazendo hoje pode poupar ou acrescentar uma nova existência mais penosa, isso mudará sua maneira de pensar e agir.

O livre arbítrio e a reencarnação, embora conceitos diferentes estão intimamente ligados. Enquanto o livre arbítrio é a faculdade do espírito de fazer suas escolhas seja na vida carnal ou na vida espiritual, a reencarnação é o mecanismo pelo qual o espírito tem de aperfeiçoar sua existência, corrigindo os erros e faltas cometidas em vidas passadas ou para auxiliar espíritos irmãos na caminhada rumo aos mundos mais desenvolvidos.

A relação íntima entre estes conceitos diferentes está no fato de que o livre arbítrio impacta diretamente na quantidade e qualidade das reencarnações. Se os acontecimentos das vidas passadas fornecem as provas desta nova vida, seu livre arbítrio, em outros tempos, foi fundamental para a construção da sua nova existência, através das provas e expiações pelas quais você deve passar.

O Senhor, em sua infinita bondade, não obriga os espíritos a nada, apenas dá a eles a ciência das leis divinas e oferece a vida e a felicidade eterna nos mundos espirituais mais desenvolvidos. Porém, a escolha do que fazer durante a vida carnal é sempre do espírito, a maior prova da liberdade que Deus dá aos seus filhos é o Livre Arbítrio.

Já a maior recompensa para aqueles que fizeram más escolhas, através de seu livre arbítrio, é a reencarnação. A Cada nova vida, os espíritos têm a possibilidade de se redimir e curar as feridas deixadas em vidas passadas. Cada nova reencarnação oferece uma chance de reconciliação com antigos inimigos espirituais, familiares, algozes e vítimas que possivelmente tivemos ou fizemos em outras oportunidades.

Talvez o maior exemplo da relação de livre arbítrio e reencarnação seja o caso dos suicidas. Ao contrariar as leis divinas, tirando a sua própria vida, esses espíritos experimentam os sofrimentos intermináveis de interromper o processo de cura, que é a vida de provas e expiações. Além de suas próprias faltas, no mundo espiritual ele encara falanges de espíritos inferiores que se alimentaram de seus sofrimentos e também daqueles que dependiam de sua existência terrena para alcançarem patamares de elevação moral melhores. O suicida acaba fazendo o pior uso possível do livre arbítrio.

Neste momento, a reencarnação é a única saída para que aquele suicida, juntamente com seus inimigos espirituais e os que vivem na erraticidade e desejam uma evolução. A reencarnação é a nova oportunidade de gozar da mesma ferramenta poderosa de existências anteriores: O Livre Arbítrio. Bastando a estes espíritos arrependimento e fé na felicidade do mundo espiritual, suportando as decepções da vida terrena e fazendo as escolhas certas na caminhada rumo à salvação.

É importante destacar que o livre arbítrio não é prerrogativa de apenas dos espíritos encarnados, quando vivemos em espíritos apenas, podemos, por iniciativa própria, solicitar uma nova reencarnação, ainda que seja para servir de suporte a entes queridos que serão lançados em uma vida de sofrimento por suas faltas cometidas. Neste momento a misericórdia divina pode tornar possível que auxiliemos nossos espíritos irmãos rumo à luz, durante as novas provas e expiações pelas quais passarão.

Veja que a própria reencarnação é uma escolha do próprio espírito. Deus não obriga os espíritos a reencarnar, mas dá a eles essa possiblidade para que, evoluindo moralmente, eles possam enfim sair das sombras. Longe das trevas, nenhum espírito teme o livre arbítrio ou a reencarnação, pois o nível de consciência moral é muito elevado e vive-se livre das vicissitudes dos mundos inferiores.

No final as contas, quando falamos em felicidade eterna, aquela que Deus nos prometeu e não é deste mundo de provas e expiações, estamos falando sobre a necessidade de fazer boas escolhas em cada uma das existências. Essa evolução nos credencia a ascender a mundos cada vez mais depurados.

E o que Deus deseja a todos os seus espíritos, Ele espera que nós compreendamos que a reencarnação é nossa oficina e o livre arbítrio é nossa ferramenta de trabalho. Podemos escolher seguir o caminho correto, ainda que a existência seja penosa.


Que a Paz do Senhor Seja Contigo