Preces

Os Espíritos sempre disseram: “A forma não é anda, o pensamento é tudo. Orai cada um segundo as vossas convicções e o modo que mais vos toca; um bom pensamento vale mais que numerosas palavras estranhas ao coração”.

Os Espíritos não prescrevem nenhuma fórmula absoluta de preces; quando as dão é para fixas as ideias e, sobretudo, para chamar a atenção sobre certos princípios da Doutrina Espírita. É também com o objetivo de vir em ajuda das pessoas que têm dificuldades para expressar suas ideias, porque existem as que não crêem ter realmente orado se seus pensamentos não foram formulados.

A coletânea de preces contidas nesta página é uma escolha feita entre as que foram ditadas pelos Espíritos em diversas circunstâncias: eles ditaram outras, e em termos, apropriadas a certas ideias ou a casos especiais, mas pouco importa a forma, se o pensamento fundamental é o mesmo. O Objetivo da prece elevar nossa alma a Deus; a diversidade das fórmulas não deve estabelecer nenhuma diferença entre aqueles que nele crêem. e ainda menos entre os adeptos do Espiritismo, porque Deus as aceita todas quando são sinceras.

Não é preciso, pois, considerar esta coletânea como um formulário absoluto, mas como uma variedade entre as instruções que dão os Espíritos. É uma aplicação dos princípios da moral evangélica, desenvolvidos neste livro, um complemento aos seus ditados sobre os deveres para com Deus e o próximo, onde são lembrados todos os princípios da Doutrina.

O Espiritismo reconhece como boas as preces de todos os cultos, quando são ditadas pelo coração, e não pelos lábios; não impõe nenhuma delas, nem censura nenhuma. Deus é muito grande, segundo ele, para rejeitar a voz que implora ou que canta seus louvores, porque o faz de um modo antes que de outro. Quem lançasse anátema contra as preces que não estão no seu formulário, provaria que desconhece a grandeza de Deus. Crer que Deus se prende a uma fórmula é lhe emprestar a pequenez e as paixões da humanidade.

Uma condição essencial da prece, segundo São Paulo (27:16), é de ser inteligível, a fim de que possa falar ao nosso Espírito, por isso, não basta que ela seja dita numa língua compreendida daquele que ora; há preces em linguagem vulgar que não dizem muito mais ao pensamento do que se fossem linguagem estrangeira, e que, por isso mesmo, não vão ao coração; as raras ideias que delas encerram são, frequentemente, sufocadas pela superabundância de palavras e o misticismo da linguagem.

A principal qualidade da prece é ser clara, simples e concisa, sem fraseologia inútil, nem luxo de epítetos que não são senão enfeites de brilho falso; cada palavra deve ter sua importância, revelar uma ideia, movimentar uma fibra: numa palavra, deve fazer refletir; só com essa condição a prece pode alcançar o seu objetivo, de outro modo não é senão ruído. Veja também com que ar de distração e volubilidade elas são ditas, na maioria das vezes; vêem-se lábios que se movimentam; mas, pela expressão da fisionomia, e mesmo o som da voz, se reconhece um ato maquinal, puramente exterior, ao qual a alma permanece indiferente.

Preces Gerais

Oração Dominical

Pai nosso que estais nos céus, que santificado seja o vosso nome / Que o vosso reino venha / Seja feita a vossa vontade, na Terra como no céu / Dai-nos nosso pão de cada dia / Perdoai as nossas dívidas como nós as perdoamos àqueles que nos ofenderam / Não nos abandoneis à tentação, mas livrai-nos do mal / Assim Seja!

Preces Para Si Mesmo

Preces Pelos Outros

Preces Por Aqueles Que Não Estão Mais na Terra

Preces Pelos Doentes e Pelos Obsidiados

  • Pelos Doentes
  • Pelos Obsidiados

Que a Paz do Senhor Seja Contigo!